Stress e os felinos

Os gatos são seres muito sistemáticos, metódicos, e gostam de ter uma rotina estabelecida. São animais muito sensíveis a mudanças, por isso devemos dar muita atenção a qualquer alteração na rotina deles. Uma visita, uma viagem, estar menos tempo em casa, chegada de um bebê, transporte, mudança dos móveis, mudança de casa, introdução de um novo animal, relacionamento entre os felinos da casa, vacinação, castração, etc… tudo isso pode gerar uma reação de stress no gato e ter consequências. Em situações de stress, os gatos inflamam, e alguns órgãos são mais comumente acometidos. Existem vários níveis de inflamação, uns mais graves outros menos, mas ambos devem ser tratados. Alguns exemplos são dermatite psicogênica, doença inflamatória intestinal, colangites/colangiohepatites, além de doenças latentes que podem vir a tona, ou quadros já existentes podem piorar, por isso é sempre importante ficar atento aos hábitos dos felinos. Um quadro renal pode ter piora, uma alteração inflamatória pode se instalar, e aí haverá necessidade de medicação ou complementação/ mudança no tratamento que vem sendo realizado em quadros crônicos. O stress também causa queda na imunidade, e doenças virais (Virus da Leucemia Felina, Virus da Imunodeficiência Felina e Coronavirus) que estavam controladas ou latentes, podem se manifestar por conta disso. É importante tentar identificar o fator de stress, para tentar cessá-lo, ou minimizá-lo dentro do possível.  Ao menor sinal de alteração comportamental, ou nos hábitos rotineiros do felino, o veterinário de confiança deve ser consultado.

Dom Pepe Baby Rupaul Alexandre e Vinicius Zé Pequeno

 

 

Deixar um Replay

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*